Inicio » Destaque » Vinte e quatro reclusos produzem 200 calçados/dia

Vinte e quatro reclusos produzem 200 calçados/dia

  • Redacção Farol
  • Publicado quarta-feira, 23 de dezembro de 2020

A fábrica de sapatos do estabelecimento penitenciários do Sumbe tem produzido diariamente mais de 200 calçados (botas e sapatos), segundo uma constatação feita aquando da visita do ministro do interior. A produção é garantir por um total de 24 reclusos.

No dia 22 de Dezembro, uma delegação chefiada pelo ministro do interior, Eugénio César Laborinho, constatou as condições de produção de calçados, na fábrica de sapatos do Serviço Penitenciário, no Cuanza-Sul, mais concretamente no Estabelecimento Penitenciário do Sumbe.

Segundo o director do Serviço Penitenciário local, Manuel Soares, trata-se de um projecto enquadrado no âmbito da reabilitação social dos reclusos. “Estão envolvidos, só no processo de fabricação de sapatos e botas, 24 reclusos, que passaram por um processo de selecção que envolveu a análise e avaliação do nível de comportamento, inseridos na linha de confecção, que permite produzir, actualmente, mais de duzentos calçados por dia”, disse.

Conforme informações disponibilizadas pelo ministério de tutela, aquele responsável penitencial destacou que a produção actual baixou por conta das restrições impostas pela pandemia da Covid-19, pois antes tinham números de produção maiores.

De realçar que investimentos desta natureza fazem parte dos projectos de reinserção, ressocialização e reenquadramento do recluso na sociedade, após o cumprimento da pena de prisão.



Deixe o seu comentário!