Inicio » Destaque » Ministério do Ambiente junta-se ao FAO na gestão sustentável das terras

Ministério do Ambiente junta-se ao FAO na gestão sustentável das terras

  • Redacção Farol
  • Publicado sexta-feira, 29 de janeiro de 2021

O Ministério da Cultura, Turismo e Ambiente (MCTA) e a Organização de Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO) assinam, no Domingo, dia 31 de Janeiro, pelas 10h, dois projectos no domínio da Promoção de Práticas de Gestão Sustentável de Terras e do Reforço das Capacidades das Instituições para Geração de Informação no Âmbito das Alterações Climáticas.

O acto de assinatura está enquadrado na agenda de celebração do Dia Nacional do Ambiente, segundo uma nota que chegou à redacção do Farol de Angola, a decorrer nas instalações do Arquivo Nacional de Angola.

Os projectos serão implementados pela FAO em parceria com diversas instituições nacionais. Um primeiro projecto é o de Promoção de Práticas de Gestão Sustentável de Terras, que é financiado pelo Fundo Global do Ambiente num valor de 2,3 milhões de dólares e será implementado em 4 centros agroecológicos, localizados nas províncias de Cabinda, Huambo, Namibe e Cuando Cubango.

O objectivo deste projecto é introduzir técnicas de adaptação às alterações climáticas e boas práticas de gestão sustentável de terras (incluindo sistemas agroflorestais e gestão de queimadas) e criar as condições necessárias para melhorar a resiliência dos meios de subsistência das populações rurais.

Por outro lado, diz a nota, os Centros Agroecológicos serão uma plataforma de promoção da educação ambiental através da disseminação em larga escala de tecnologias e boas práticas com metodologias promovidas para agricultura climaticamente inteligente.

O segundo projecto vai ser implementado para o Reforço das Capacidades das Instituições para Geração de Informação no Âmbito das Alterações Climáticas será implementado a nível nacional e é financiado pelo Fundo Verde do Clima, num valor de 700 mil dólares e faz parte de um programa de preparação do país para habilitar o desenvolvimento e a implementação de um projecto maior a ser também financiado pelo Fundo Verde do Clima.



Deixe o seu comentário!