Inicio » Destaque » Luaty formaliza queixa contra agentes da Polícia

Luaty formaliza queixa contra agentes da Polícia

  • Redacção Farol
  • Publicado terça-feira, 17 de novembro de 2020

O músico e activistas, Luaty Beirão, formalizou ontem em Luanda uma queixa contra o comportamento indecoroso de agentes da Polícia, durante a manifestação do dia 11 do mês corrente.

Luaty resolveu transmitir a ocorrência ao Segundo Comandante-Geral, António Sita, que lhe tranquilizou dizendo que iria falar com o Comandante Tito. Passaram-se dias e não houve resposta. “Tentei ligar, mas não fui atendido” disse. A partir daí o activista decidiu tornar público.

” Trata-se da apreensão forçada da minha câmara GoPro, de uma bolsa que continha a minha chave de casa, de um powerbank e de um cartaz, feita por agentes. Se por acaso não tivesse gravado o acto, estaríamos diante de mais um daqueles desagradáveis ‘palavra de um contra a palavra do outro’ que sempre favorece o cidadão uniformizado e as instituições do Estado”, acrescentou.

Segundo Luaty Beirão, foi orientado pelo agente que ordenou a detenção, como detido, a dirigir-se à esquadra. Um dos agentes, por sinal o único estava armado com uma metralhadora, dirigiu-se à Luaty Beirão dizendo que “primeiro iria partir-me as pernas e depois iria disparar”. Luaty exigiu da Polícia Nacional presentes no local que identificassem o agente, mas nada.

Foram devolvidos os pertences de Luaty, depois das 18 horas, pelo Serviço de Investigação Criminal, mas o powerbank e o cartaz, não. “Gostaria de ter os meus bens restituídos, indemnizado, em caso de extravio, e que fossem responsabilizados os agentes envolvidos directa ou indirectamente por omissão de responsabilidades”, disse, Luaty Beirão.

Texto: Fatoumata Touray



Deixe o seu comentário!