Inicio » Atualidade » Litígios de terrenos em Luanda longe do fim

Litígios de terrenos em Luanda longe do fim

  • Farol Angola
  • Publicado segunda-feira, 30 de novembro de 2020

Administração Municipal de Talatona tomou conhecimento de um vídeo posto a circular nas redes sociais sobre um litígio de terreno no Distrito Urbano do Benfica, em Luanda.

O conflito de terreno opõe uma cidadã nacional de nome Vitória Francisco Vicente e a empresa GENEA- Administração Incorporações e Participações, Lda, Sucursal Angola. O desacordo ocorre desde o passado dia 19 de novembro do ano em curso.

O terreno tem mais de 35 mil e 67 metros quadrados. O caso já foi encaminhado ao Tribunal provincial de Luanda, para o devido tratamento.

A Administração Municipal de Talatona, depois de ter analisado o referido vídeo, reagiu tendo informado que os funcionários municipais agiram obedecendo a lei prevista pelo nr 2 do artigo 177°, da Constituição do nosso país, que consagra as decisões executadas pelo tribunal, de cumprimento obrigatório.

O tribunal, segundo a Administração Municipal, ordenou a restituição provisória da posse do terreno a favor da empresa GENEA-Angola.

Por outro lado, a Administração Municipal de Talatona, informa que intentou uma ação judicial contra a senhora Vitória Francisco Vicente, por ter feito graves acusações de actos de corrupção e racismo, contra o Sr Divaldo dos Santos Director municipal da fiscalização, para provar os actos acima referenciados junto do tribunal municipal.

Texto: Conceição Luís Rodrigues



  1. Uma administração que defende os seus fiscais ou não sabe o que diz ou é uma administração corrupta. Os Fiscais das administrações são o cancro da corrupção doméstica e não só que tem degradado o desenvolvimento económico harmoniosa da nossa nação.

    A minha identidade não é fictícia e podem tam me processar.

    Muita falsidade neste governo de incompetentes.

    Relativamente ao litígio em causa não posso dizer …

Deixe o seu comentário!