Inicio » Destaque » Fundação Agostinho Neto lança obra do patrono na Turquia

Fundação Agostinho Neto lança obra do patrono na Turquia

  • Redacção Farol
  • Publicado quinta-feira, 28 de janeiro de 2021

A obra poética completa do escritor Agostinho Neto traduzida na língua turca foi lançada, nesta quinta-feira, em Ankara, capital da Turquia, numa iniciativa da Fundação António Agostinho Neto (FAN) com a colaboração da embaixada angolana.

O pacote compreende as obras  “Sagrada Esperança”, “A Renúncia Impossível” e  “Amanhecer”.

A propósito, o embaixador angolana na Turquia, José Patrício, afirmou à Angop que, desta forma, a dimensão poética do Fundador da Nação Angolana  continua a expandir-se além fronteiras, ganhando maior universalidade e intemporalidade.

” A   obra poética completa de Agostinho Neto passa a partir de agora a fazer parte do acervo bibliográfico das academias e dos centros mais eruditos deste país, sendo pioneira na inauguração desta ponte cultural entre Angola e a Turquia”, reforçou o diplomata.

“Agostinho Neto, médico, nacionalista e poeta, ultilizou, também, a força das palavras e da sua estética em poesia como arma de revolta, denúncia e mobilização do povo angolano até á Independência Nacional a 11 de Novembro de 1975”, reforçou.

Por seu turno, o reitor da Universidade de Ankara, Necdet Ünüvar, afirmou que  esta obra, mais do que um livro de poesia, é um documento histórico agora disponível a toda a comunidade académica da Turquia.

Por videoconferência, a Presidente do Conselho de Administração da Fundação, Irene Neto, descreveu a trajectória do poeta e líder da luta de libertação nacional.

Para Irene Neto, o poeta e nacionalista  soube, com coragem, sacrifício e mestria utilizar a escrita como grito de revolta contra a opressão e o colonialismo português.

Nacionalista e poeta, Agostinho Neto deixou ainda um legado literário onde se destacam as obras “Quatro Poemas de Agostinho Neto”, “Poemas”.

Agostinho Neto nasceu na aldeia de Kaxicane, região de Icolo e Bengo, a cerca de 60 km de Luanda.



Deixe o seu comentário!