Inicio » Slides » Ucrânia sob Lei Marcial após ataque de Rússia

Ucrânia sob Lei Marcial após ataque de Rússia

  • Redacção Farol
  • Publicado quinta-feira, 24 de fevereiro de 2022

Depois do início, na madrugada desta quinta-feira, por parte da Rússia, do ataque à Ucrânia, o Presidente deste último país decretou a entrada em vigor da Lei Marcial, em todo o território nacional

A Rússia iniciou, na madrugada desta quinta-feira (24), uma invasão da Ucrânia, com ataques aéreos em todo o país, incluindo na capital Kiev, e a entrada de forças terrestres ao norte, leste e sul, segundo os guardas de fronteira ucranianos, que registram suas primeiras perdas.

Segundo a Revista Exame PT, após o ataque militar russo, o presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, decretou lei marcial no país. A medida derruba leis civis e as substitui por regras militares em todo o território nacional.

“A Rússia realizou ataques contra nossa infra-estrutura militar e nossos guardas de fronteira. Ouviram-se explosões em muitas cidades da Ucrânia. Estamos introduzindo a lei marcial em todo o território do nosso país”, declarou, Zelensky.

Ainda não há detalhes de como a lei marcial será implantada, mas a adopção desse regime significa dizer que agora, na Ucrânia, quem toma as decisões são os chefes das Forças Armadas.

O presidente ucraniano também “ordenou infligir o máximo de baixas ao agressor”, tendo indicado o comandante-em-chefe das Forças Armadas ucranianas, o general Valery Zaluzni, para assegurar que o Exército “reaja com dignidade” aos ataques inimigos.

A ofensiva provocou clamor internacional, ao qual Moscou não deu ouvidos.

Dois dias depois de reconhecer a independência dos territórios separatistas ucranianos no Donbas, o presidente russo, Vladimir Putin, que disse que queria “defendê-los” contra a agressão ucraniana, lançou a invasão.



Deixe o seu comentário!