Inicio » Slides » Angola e Gâmbia mantêm relações de amizade e cooperação desde 1950

Angola e Gâmbia mantêm relações de amizade e cooperação desde 1950

  • Farol
  • Publicado sexta-feira, 20 de novembro de 2020

Hagie Jawara, cônsul da Gâmbia em Angola, abordou hoje em Luanda (numa entrevista exclusiva ao Farol) o estado da cooperação entre Gâmbia e Angola, que datam desde 1950. “Ambos os paises têm uma relação amigável, visto que todos somos africanos apenas de posicionamentos diferentes”, disse Jawara.

Farol: Fala-nos um pouco do seu país, a Gâmbia?

H.J: A Gâmbia é um país  africano, localizado na África ocidental ,  banhado pelo litoral. Encontra-se no posicionamento westafric, com um povo que acredita nas suas raízes, seus  hábitos e costumes. É um país com forte potencialidade turística  reconhecido a nível europeu. A Gâmbia tem responsabilidade dentro da sua zona de posicionamento no westafric de servir de trampolim para aqueles países que não têm contacto com o mar, tais como Mali e outros  país que estão no centro da África.

Farol: Como começou a relação entre Gâmbia e Angola?

Hagie Jawara (H.J): A Relação entre Gâmbia e Angola data desde 1950,  muito antes da Independência de Angol. Os líderes angolanos estiveram na Gâmbia. Na altura, já se torcia por uma Angola independente. À medida que os anos foram passando, a relação entre ambos os paises ficou mais forte, até porque somos  todos africanos apenas de posicionamentos diferente.

Farol: O que os dois países  têm feito para manter a relação amigável?

H.J: Obedecendo às normas jurícas,  política e diplomata de cada um, salvaguardando os interesses do Estado gambiano no estado angolano, apresentado e executando propostas de trabalho. Há vários projectos em execução para ambos países , uma vez que estamos atravessar uma fase da covid-19 o processo destes projetos  está sendo lento, mas futuramente falaremos sobre eles.

Farol: Qual é o contributo que o estado Gambiano tem prestado para o desenvolvimento de Angola?

H.J: A Gâmbia não tem uma embaixada, mas tem um consulado que tem contribuído para o crescimento de Angola solidarizando-se com famílias vulneráveis, prestando seu apoio e  não deixando tudo para o governo.

Farol: Quais são os objectivos do consulado da Gâmbia para Angola?

H.J: Sendo todos filhos da mesma África, o meu objetivo como cônsul da Gâmbia é ajudar Angola a crescer, não deixando tudo com o gaverno porque o dinheiro acaba e o bom nome fica.

Texto: Fatoumata Touray.



Deixe o seu comentário!